Sólida infra-estrutura e advogados
            especializados na área previdenciária.

Lesões da Voz e o INSS
O assunto hoje interessa a todos os professores, locutores, telefonistas, vendedores... Enfim, todas as pessoas que fazem da voz a sua ferramenta de trabalho.
Saiba +
Artigos

De Novo
Publicado no Jornal Comércio da Franca do dia 03/10/2014, Seção Opinião e Debates, pág. 02 (disponível também em http://gcn.net.br/noticia/266291/opiniao/2014/10/de-novo)
Escrito por: Tiago Faggioni Bachur. Colaboração de Fabrício Barcelos Vieira. Advogados e professores especialistas em Direito Previdenciário



Quatro anos se passaram e, de novo, é hora de escolher nossos representantes políticos. A maioria das promessas que nos fazem são idênticas às de outras ocasiões. Especialmente, o eleitor deve estar atendo a questões previdenciárias. Nenhum dos candidatos ousa falar em mudanças significativas na Previdência — talvez com medo de perder votos. Nas entrelinhas, quase todos deixam claro que há coisas que precisam ser mudadas. É importante ter em mente que o país está envelhecendo, e a Previdência Social terá papel fundamental nesse futuro.
 
Pesquisas demonstram que hoje muitos aposentados mantém filhos, netos e demais familiares com a renda que recebem do INSS. Por outro lado, benefícios de valores acima do mínimo vêm achatando pouco a pouco. Tem-se a impressão que a continuar da forma como está, em breve todos receberão o mesmo benefício: um salário mínimo.
 
Não se pode dizer que o INSS está ‘falido’, pois a arrecadação é crescente e atinge recordes ano a ano. O que pode estar havendo é algum tipo de ingerência administrativa. Já dissemos aqui, neste espaço, e agora é hora de repetir que o fator previdenciário criado em 1999 tem servido de ‘cabo eleitoral’ para deputados e senadores serem eleitos e reeleitos. Desde que foi criado, esse fator redutor de aposentadorias tem inúmeros projetos no Congresso para sua extinção, mas nunca é votado. Obviamente que quem está no governo não quer seu fim, pois geraria gastos maiores no orçamento. Alguns políticos que estão na oposição e se dizem favoráveis ao fim do fator, parece que também, no fundo não querem a extinção. Feito, não teriam mais a possibilidade da ‘promessa’ para levar ao próximo palanque.
 
Futuros e atuais aposentados: cobrem seus candidatos! Não votem em branco e nem pratique voto de protesto. Se agir assim, você estará delegando que outros escolham por você.
 
Tiago Faggioni Bachur
Colaborou Fabrício Barcelos Vieira, advogados especialistas em Direito Previdenciário


------------
ESTÁ CHEGANDO...






Acompanhe nossos informativos e Aguarde!!!

Logo, mais novidades...



BACHUR & VIEIRA - advogados


acesse: www.bachurevieira.com.br
Escritório: Rua Couto Magalhães, 1846 e 1850 - CEP 14.400-020 - Fone (16) 3403.3468 e 3025-0503 - Franca/SP


Mantenha-se informado em tudo o que acontece na área previdenciária. Acesse www.bachurevieira.com.br.
Notícias previdenciárias atualizadas diariamente!





Voltar


Rua Couto Magalhães, nº 1846 e nº 1850
Centro - Franca/SP - CEP 14400-020
Fone (16) 3403-3468 - 3025-0503

Todos os direitos reservados
Desenvolvido por