Sólida infra-estrutura e advogados
            especializados na área previdenciária.

Lesões da Voz e o INSS
O assunto hoje interessa a todos os professores, locutores, telefonistas, vendedores... Enfim, todas as pessoas que fazem da voz a sua ferramenta de trabalho.
Saiba +
Artigos

Recadastramento
Publicado no Jornal Comércio da Franca do dia 17/11/2017, Seção Opinião e Debates, pág. 04 (disponível também em http://gcn.net.br/noticias/365397/opiniao/2017/11/recadastramento)
Escrito por: Tiago Faggioni Bachur. Advogado e Professor especialista em Direito Previdenciário



Idosos e portadores de deficiência que recebem um salário mínimo do INSS através do benefício assistencial de prestação continuada (BPC) da LOAS (Lei Orgânica da Assistência Social) tem até o dia 31 de dezembro para se cadastrar ou recadastrar no CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) de seu município.

Abre-se um parêntese para lembrar que o BPC ou LOAS é o benefício gerido pelo INSS que é pago para pessoas que possuem mais de 65 anos de idade (homem ou mulher) ou portadores de deficiência/incapacidade, cuja a renda familiar seja baixa, nos termos da lei. Não é necessário contribuir para a Previdência para ter o direito — basta cumprir os requisitos.

 

Desde o Decreto nº 8.805, de 7 de julho de 2016, todo mundo que recebe LOAS/BPC obrigatoriamente tem que cadastrar ou recadastrar no CadÚnico, que é feito no CRAS, até 31/12/2017. Sabe-se que o número de pessoas que fizeram isso é baixíssimo. Isso se deve, principalmente, pela falta de informação e falta de divulgação do governo. Mas não adianta ir no INSS.

 

Tem que ir no CRAS. Em Franca, muitas unidades funcionam junto a alguns Postos de Saúde. No entanto, a maioria procura a unidade que fica ao lado do Colégio Champagnat. É necessário agendar previamente. São necessários os documentos do responsável e de todos que moram na residência (RG, CPF, Título de Eleitor, Certidão de Casamento ou de Nascimento, Carteira de Trabalho e Comprovante de Residência.

 

Importante destacar que o número de CPF de todos os membros familiares devem ser registrados no CadÚnico para permitir a identicação do beneciário e de sua família no momento da avaliação do benefício pelo Instituto Nacional do Seguro Social. Quem não fizer o CadÚnico, pode ficar com o benefício bloqueado a partir do ano que vem. Em caso de dúvidas, procure um especialista.

 -------------

Tiago Faggioni Bachur

Advogado e professor especialista em Direito Previdenciário.


Imperdível: VAGAS Limitadas!

Passos/MG: Constituição do IAPREV com a Palestra TEMAS ATUAIS E POLÊMICOS DO DIREITO PREVIDENCIÁRIO (http://bachurevieira.com.br/noticias1.asp?codigo=12550)





BACHUR & VIEIRA - advogados


acesse: www.bachurevieira.com.br
Escritório: Rua Couto Magalhães, 1846 e 1850 - CEP 14.400-020 - Fone (16) 3403.3468 e 3025-0503 - Franca/SP


Mantenha-se informado em tudo o que acontece na área previdenciária. Acesse www.bachurevieira.com.br.

_




Voltar


Rua Couto Magalhães, nº 1846 e nº 1850
Centro - Franca/SP - CEP 14400-020
Fone (16) 3403-3468 - 3025-0503

Todos os direitos reservados
Desenvolvido por