Sólida infra-estrutura e advogados
            especializados na área previdenciária.

Quatro dias após a propositura da ação, segurada consegue TUTELA na JUSTIÇA para começar a receber seu benefício
A segurada procurou o escritório BACHUR e VIEIRA Advogados após ter o benefício negado pelo INSS de aposentadoria. O escritório ingressou com Mandado de Segurança no dia 16/07 e no dia 20/07 saiu a publicação da decisão para implantar o benefício.
Saiba +
Artigos

NÃO PERCA TEMPO
Publicado no Jornal Comércio da Franca do dia 22/06/2018, Seção Opinião e Debates, pág. 04 (disponível também em https://gcn.net.br/)
Escrito por: TIAGO FAGGIONI BACHUR. Colaborou Fabrício Vieira. Advogados e professores especialistas em Direito Previdenciário



Não perca tempo
(escrito por TIAGO FAGGIONI BACHUR. Colaborou Fabrício Vieira - advogados e professores especialistas em Direito Previdenciário).
 
Quem teve a aposentadoria por invalidez ou auxílio-doença cortado pela operação Pente Fino do INSS deve ficar atento, pois pode se aposentar por idade ou tempo de contribuição, colocando no cálculo os períodos e valores da época em que estava afastada ou aposentada, desde que implementados os demais requisitos.
 
Lembra-se que para a aposentadoria por idade, além da idade de 65 anos para homens e 60 para mulheres (trabalhadores rurais e deficientes são cinco anos a menos), são necessários 15 anos de contribuição. Para aposentadoria por tempo, são 35 anos contribuídos para homem e 30 para mulher, não importando a idade.
 
Logo, o tempo em gozo de benefício por incapacidade pode entrar, desde que observadas algumas circunstâncias.
 
A primeira delas é que se for doença do trabalho ou acidente do trabalho, o tempo e período deverão ser contados de qualquer jeito.
 
O problema surge quando não for. Isso porque, a lei fala que só será computado o período em gozo de benefício por incapacidade decorrente de doença do trabalho ou acidente do trabalho. Não sendo o caso,  apenas conta se tiver intercalado entre contribuições. Isso quer dizer que após a alta, o segurado deve fazer contribuição, para deixar intercalado o período em que recebeu o benefício por incapacidade.
 
A ressalva é o jeito de recolher. Muitas vezes, não pode ser qualquer de forma, sob pena de desperdício de dinheiro. Quem quer se aposentar por tempo, por exemplo, não pode recolher na alíquota simplificada (5% ou 11%). Tem que pagar pelo menos 20% do salário mínimo. Se a intenção for se aposentar por idade, aí pode ser qualquer das formas.
 
Contudo, mesmo com o pagamento correto, o INSS poderá criar obstáculos e deixar fora a concessão. Em casos tais, o segurado deve procurar um advogado de sua confiança e ingressar com ação na Justiça.




BACHUR & VIEIRA - advogados


acesse: www.bachurevieira.com.br
Escritório: Rua Couto Magalhães, 1846 e 1850 - CEP 14.400-020 - Fone (16) 3403.3468 e 3025-0503 - Franca/SP


Mantenha-se informado em tudo o que acontece na área previdenciária. Acesse www.bachurevieira.com.br.



ATENÇÃO: 


Vem aí um novo método de aprender a trabalhar: BACHUR CURSOS JURÍDICOS (www.bachurcursos.com.br)


Aguarde... Em breve, mais novidades!





Voltar


Rua Couto Magalhães, nº 1846 e nº 1850
Centro - Franca/SP - CEP 14400-020
Fone (16) 3403-3468 - 3025-0503

Todos os direitos reservados
Desenvolvido por